Todos nós somos uma marca, não existe escolha com respeito a isso.

A única escolha que existe e que pode fazer toda a diferença é a maior ou menor consciencialização sobre a mesma.

Compreendi a importância de consciencializar a minha marca pessoal quando troquei o certo pelo incerto. Quando decidi saltar do precipício em que me encontrava e arriscar uma nova afirmação profissional.

Desconhecia totalmente o que seriam as minhas paixões, quais poderiam ser os meus talentos e que competências deveria aprimorar para levar a cabo com sucesso esta afirmação.

Se não reconhecermos o nosso valor intrínseco os outros e nomeadamente o mercado laboral também não o irá reconhecer, nem tão pouco valorizar.

Vivermos profissionalmente de forma apaixonada e sermos pagos por isso, implica um conhecimento profundo sobre a nossa marca pessoal.

Nomeadamente quando temos o intuito de alcançarmos mais realização e sucesso em nossas vidas, este trabalho de consciencialização do nosso valor interior revela-se fundamental, a fim de melhor comunicarmos quem somos e o que temos para oferecer aos outros.

Uma marca Pessoal é poderosa quando há um alinhamento e uma conexão coerente e autêntica entre quem somos e o que temos para oferecer.

Assim mergulharmos dentro de nós mesmos é um dos primeiros grandes passos para que esta construção possa iniciar-se e com alicerces fortes e consistentes.

Um dos primeiros passos fundamentais a que esta consciencialização se opere, diz respeito à visão.

Só com uma visão clara do destino onde queres chegar, podes permitir-te orientar o barco e ajustar o leme na direção certa para ti.

1.Visão Clara

Como dizia Séneca “Quando se navega sem destino, nenhum vento é favorável”.

Antes de darmos uma nova direção ao nosso percurso profissional é importante termos uma noção clara e precisa do destino onde queremos chegar.

Esta clareza é em si um grande desafio, contudo quanto mais nos permitirmos refletir sobre ela, melhor preparados estaremos para avançar.

Há uma enorme importância em sermos intencionais quanto à nossa direção, caso contrário o que acontecerá é vivermos ao sabor do vento e da maré e o nosso barco acaba por ficar mais à deriva do que empenhado em chegar ao seu destino.

Utilizo esta analogia para que melhor possas compreender a importância desta temática.

Quero convidar-te a começarmos por aqui.

Assim gostava de te desafiar a este nível, a fazeres a seguinte reflexão e a responderes às seguintes questões:

Como queres ser conhecido daqui por 10 anos?
Imagina que estás num jantar de negócios e estão a apresentar-te ao grupo de pessoas presentes nesse evento.
Como concebes que te apresentem:
Este(a) é o(a) ……é conhecido(a) como…..tem feito um trabalho incrível a…..se quiseres falar sobre……é a pessoa mais indicada para te esclarecer.

Conhecendo melhor o rumo que a nossa construção quer assumir, estamos melhor preparados para saber onde concentrarmos o nosso foco.

2.Proposta Única de Valor

Esta construção é feita de dentro para fora.

Assim revela-se fulcral conhecermos melhor a tua essência. Essência para mim é o cerne de uma Marca Pessoal Poderosa, porque é nela que encontramos o alimento de toda a estrutura, sem essência a marca torna-se impessoal e sem força.

Quando a marca revela a tua essência, ela é autêntica e coerente e permite-te causar um impacto forte e fiável em que as pessoas sabem o que ela representa e portanto irão recordar-se de ti.

Aumentarmos a consciência de nós mesmos no que diz respeito às nossas paixões, aos nossos talentos, às nossas competências não é tarefa fácil e é curioso como mesmo pessoas em fases mais avançadas da vida, por vezes na casa dos 40 e mesmo na casa dos 50,ainda têm imensa dificuldade em alcançar esta clareza.

Contudo deixo aqui algumas questões que te podem auxiliar a este nível.

Paixões

As paixões estão ao nível do que fazes durante horas e onde normalmente perdes a noção temporal.

Quando eras criança o que gostavas mesmo de fazer?

Quais as brincadeiras que mais apreciavas?

Aquelas em que facilmente perdias a noção do tempo?

Quando te sentes realmente feliz, em que contexto te encontras?

A este nível deves estar a pensar, tenho tantas.

Sim eu sei, não é fácil ter que enumerá-las. Mas vamos realizar um pequeno exercício: imagina que estás numa livraria repleta de livros. Esta livraria é organizada por áreas do conhecimento, tens a indicação bem visível e definida das mais variadas áreas. Em que estante tendes a parar e dispensar mais a tua atenção? Qual o nome da temática? Em qual das temáticas serias capaz de estar durante uma tarde a explorar informação?

Curioso, não é. Talvez essa secção fale muito sobre ti.

Talentos

Os talentos não se aprendem, nem se finge que se tem.

Nascemos com eles, embora podem ser treinados e melhorados.

Quais são os teus talentos? Ou seja, o que fazes de forma exemplar?

O que é que outras pessoas comentam que fazes muito bem?

O que fazes, onde fazes, como fazes? Quem está contigo?

Há quem tenha um talento natural para cantar, para dançar, para ensinar, para organizar, para comunicar.

É algo que com muita naturalidade se destaca em ti.

Competências

As competências é algo que aprendemos a fazer.

Que tipo de habilidades foste adquirindo ao longo da vida?

Normalmente é algo que agora fazes bem e antes não fazias.

Que técnicas ou metodologias aprendes-te (em cursos, formação,etc)?

Findo este trabalho mais interno estamos em posição de definir a tua proposta única de valor (ou Unique Value Proposition, UVP) ou seja, os benefícios que estão associados ao teu trabalho.

Aquilo que tu fazes de diferente daí ser “único”!

O que te distingue da concorrência.

A forma como resolves o problema do teu cliente.

Este é o teu posicionamento único.

3.Comunicação

Tendo esta consciência sobre o que te torna único, revela-se fundamental que toda a tua comunicação seja verbal ou não verbal espelhe a mensagem que queres deixar aos outros e ao mundo.

A tua marca pessoal acompanha-te em todas as áreas da tua existência.

Assim gostava de te desafiar a responder às seguintes questões:

Como queres ser reconhecido?

Qual é a mensagem principal que queres deixar ao mundo?

Quando as pessoas se recordarem da tua marca, qual é a palavra que vão utilizar?

Espero que estas questões te ajudem e te orientem melhor no teu percurso profissional rumo a mais sucesso.

Se mesmo assim persistirem algumas dúvidas, não hesites e envia-me as tuas perguntas para: coach@carlaveloso.com